Casinos físicos em Portugal

Tradição renovada

Portugal dispõe de uma longa e rica tradição em termos de casinos, com os jogos a serem considerados uma fonte de diversão e entretenimento legítima, pelo menos, desde o final do século XIX. Ao longo do século XX, surgiram diversos estabelecimentos que se tornaram verdadeiras referências sociais, até porque quase sempre conciliaram a vocação do baccarat e da roleta com a apresentação de espetáculos culturais, congressos, etc. Os casinos da Figueira, Póvoa e Estoril são os exemplos mais expressivos.

Nos últimos anos, novos estabelecimentos vieram alargar a oferta, principalmente em zonas turísticas – uma vez que o turismo, sendo uma das grandes apostas da economia portuguesa para o presente e futuro, precisa deste tipo de âncoras. Uma boa percentagem dos visitantes dos casinos portugueses é constituída por turistas estrangeiros, ajudando a criar um ambiente internacional nas nossas salas. Os casinos de Lisboa, da Madeira e os três casinos do Algarve estão entre os mais visitados.

Casinos físicos ou casinos online?

Embora, à superfície, as plataformas online tenham surgido para fazer concorrências aos casinos (que passámos a designar por “físicos” ou “tradicionais” para distingui-los das novas plataformas virtuais), a verdade é que se trata de duas experiências diferentes.

A ida ao casino físico vale por si mesma. Muitas vezes as pessoas vão num grupo de amigos, apostam em conjunto ou até uns contra os outros; o jantar e o espetáculo musical fazem parte da experiência, bem como a pausa no bar para um brinde. Para os mais tradicionalistas, nada substitui a emoção de lidar com o “dealer” ou até com os adversários do poker, em carne e osso.

Por outro lado, se o seu objetivo, realmente, passa por jogar e tentar ganhar prémios, os casinos online oferecem um conjunto de vantagens próprias. As plataformas têm, geralmente, jogos em maior quantidade e muitas vezes de maior qualidade, pois é mais fácil desenvolver softwares e atualizá-los sem ser necessário instalar novas máquinas num espaço físico. Os bónus e variantes também são mais fáceis de criar e gerir num ambiente virtual.

Os próprios meios de pagamento à disposição dos jogadores são também, normalmente, mais alargados nos casinos online – nomeadamente através de “e-wallets” e outros meios exclusivamente eletrónicos. Os casinos online oferecem, também, bónus agressivos para captar clientes, pois a competição entre plataformas de jogo na internet é bem maior.

Finalmente, há a questão da mobilidade e da disponibilidade. Os casinos online estão disponíveis 24 horas por dia e podem ser acedidos a partir de casa (já vai ganhando raízes a ideia de “ir ao casino em pijama”), a partir de um computador, smartphone ou tablet. As próprias empresas de fornecimento de casinos online desenvolvem as plataformas assegurando-se de que mais jogos estão disponíveis, com qualidade, no maior número de equipamento, sistemas operativos e browsers possíveis.

Físico ou online? A escolha é sua!