Pesquisa
PartilharRSSLinkedinFacebookYoutube

O Minho

imagem_minho.jpg
 
O Minho abrange as sub-regiões NUT III – Minho-Lima, Cávado e Ave, bem como dois concelhos do Tâmega. No total, esta região é composta por dois distritos (Braga e Viana do Castelo) e vinte e quatro concelhos divididos pelas diversas sub-regiões.

Com áreas densamente povoadas e com mais de 1,1 milhões de habitantes, o Minho apresenta um crescimento da população superior à média nacional.

A sua localização geográfica, o património natural e histórico, o dinamismo populacional e o nível de desenvolvimento industrial caracterizam esta região como espaço único, com excelentes condições de vida e de desenvolvimento económico.

No Minho contamos com a presença do mar, da montanha e do rio, dotando a região de características únicas, uma paisagem de encantos, diversidade de recursos, uma tradição e cultura secular.
 

A belíssima paisagem do Minho, tem forte expressão no Parque Nacional da Peneda Gerês, e estende-se pelos Vales do Minho, Lima, Cávado e Ave.

 
As potencialidades do Território
O Minho representa um território de grande aptidão económica e turística proveniente da diversidade das suas atrações, resultantes da sua evolução histórica, da paisagem verde enquanto elemento diferenciador e do desenvolvimento de infraestruturas turísticas de inegável qualidade.

A gastronomia do Minho é diversificada e de grande autenticidade, tirando partido de produtos autóctones, que poderá ser saboreada e apreciada numa grande diversidade de restaurantes.

A oferta de excelentes praias atlânticas, dotadas de boa animação lúdico-cultural, qualidade urbana, bons hotéis e zonas pedonais, vai ao encontro da procura turística de férias na faixa litoral do Minho.

Em todo o Minho existe património histórico-cultural importante e visitável, que marca todos os períodos desde a pré-história aos nossos dias (castrejo, românico, barroco). Mas são os preservados Centro Históricos de Guimarães, Viana do Castelo e Braga, que representam os três grandes núcleos patrimoniais desta região.

Caminhando para o Minho Interior, deparamo-nos com magníficas zonas rurais, dotadas de inúmeros monumentos ancestrais, património rural e etnográfico, núcleos rurais e grandes casas de lavoura, sem esquecer as belíssimas casas de Turismo de Habitação. A tradição rural proporciona a interação com a cultura e as populações locais e as aldeias são espaços de visita obrigatória. Os montes são excelentes para caminhadas e desportos outdoor.
 
De facto, afirmar o Minho como destino de excelência, requer esforços, quer dos agentes públicos quer dos agentes privados, na qualificação, organização e estruturação da oferta turística.

Abrem-se, assim, excelentes perspetivas a novos investimentos e a novos projetos privados, tendentes à organização de novos produtos turísticos para esta região, no sentido de aumentar a sua atratividade, notoriedade e competitividade enquanto destino do Norte de Portugal.

A produção artesanal e industrial de produtos alimentares ocupa um lugar importante na atividade económica da região assim como o património gastronómico, que em muito tem contribuído para o crescimento e aposta no desenvolvimento deste setor.

Tem sido feito um grande esforço no sentido da modernização da indústria agroalimentar, cada vez mais há uma aposta na inovação dos seus processos por parte das empresas tradicionais e familiares.

Este enorme potencial para exploração de novos mercados e promoção de novas empresas de inovação e tecnologia agroalimentar, perspetiva a realização de novos projetos de inovação tecnológica em empresas do sector.

O impulso à produção de novas tecnologias para a agricultura, a pesca, a pecuária e a indústria agroalimentar representam excelentes oportunidades para empreender em torno de novos negócios no Minho.
 

Se a diversidade de atributos turísticos do Minho permite satisfazer os mais exigentes visitantes pela qualidade dos seus recursos e ir ao encontro das mais variadas preferências e motivações turísticas, também proporciona excelentes oportunidades de investimento e iniciativas empreendedoras neste setor de atividade.

 
O Ambiente e a Natureza aparecem, igualmente, como áreas capazes de atrair novos investimentos.

Numa região com alguns índices de implantação industrial, afigura-se necessária a execução de projetos de eficiência energética, contribuindo não só para a preservação do meio ambiente mas também para o aumento da competitividade das empresas.

Trata-se, concretamente, da oportunidade de desenvolver projetos relacionados com as energias renováveis, o aproveitamento florestal, a proteção ambiental, entre outros.
 
A Cultura e o Património têm sido encarados como meio de Desenvolvimento Económico dos Territórios.

No Minho, este Património Cultural proporciona um alargado leque de produtos de excelência que as atitudes proativas das nossas gentes podem promover, diferenciar e transformar em iniciativas empresariais inovadoras ao nível da animação e programação cultural, do artesanato, das artes, dos espetáculos entre outros.
 
Promotor do projeto
Adrave
Financiamento
ON2QRENUE
Território de Intervenção
Território de IntervençãoTerritório de IntervençãoTerritório de IntervençãoTerritório de Intervenção
Entidades parceiras
© Adrave 2012 | Adrave - Agência de Desenvolvimento Regional | tel: (+351) 252 302 600 | e-mail: minhoempreende@adrave.pt
Mapa do Site | Política de Privacidade | Perguntas Frequentes | Ficha Técnica | Contacte-nos